• Asma
  • Bronquiectasia/ Fibrose Cística
  • Câncer de pulmão
  • Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC)
  • Tuberculose
  • Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência, analisar o uso da página web e facilitar a navegação de forma segura. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento, em conformidade com a nossa Política de Privacidade .
    

    Grupo "Asmáticos no Brasil" acredita em informações e no acolhimento dentro de espaços digitais

    07/08/2020 / por Fundação ProAr

    O grupo do Facebook existe há mais de 3 anos e mostra que a troca de ideias é um caminho eficaz para falar de saúde de maneira responsável

    Empoderar pacientes com doenças respiratórias crônicas sobre suas condições é um dos motivos da Fundação ProAR existir. A asma foi pioneira nesse projeto, já que ainda é muito mitificada pela sociedade e carece de um entendimento sobre sua gravidade, letalidade e tratamentos adequados. 


    Foi com esta ideia na cabeça e a ferramenta de grupos do Facebook à mão que surgiu o Asmáticos no Brasil, no dia 13 de julho de 2017. O grupo autônomo, mediado pela ProAR, é uma associação online de pacientes que trocam experiências e dividem anseios sobre o dia a dia da doença,desmistificam soluções populares, como simpatias, e acolhem asmáticos e seus familiares.  


    O principal objetivo é trocar informação de qualidade por meio de experiências pessoais. Com regras simples e uma moderação que garante as boas práticas e o respeito mútuo entre os usuários da comunidade online, hoje o grupo possui 5.945 membros em contato diário. E o número só cresce, principalmente no quesito interação. Em 2019, eram 81 interações por dia, já em 2020, esse número mais que triplicou, chegando a 610. 


    A asma é a 4ª maior causa de hospitalização no Brasil, são cerca de 300 mil internações por ano segundo informa o DATASUS. Essa é uma doença que precisa de tanta visibilidade quanto problemas cardíacos ou câncer, já que se não tratada da maneira correta, pode matar. 



    Asmáticas e Asmáticos, uní-vos!

     


    As mulheres são maioria no grupo. Elas preenchem 85% da comunidade Asmáticos no Brasil e também são mais ativas nas interações, dando seus relatos e acolhendo quem precisa. Boa parte do conteúdo trocado diz respeito às preocupações que envolvem a doença e dúvidas sobre o uso de medicamentos novos e seus efeitos colaterais. 


    Grupo Asmáticos no Brasil, Covid-19 e as dúvidas frequentes

     


    Com o isolamento social, bem como as dúvidas frequentes sobre o novo coronavírus, o grupo Asmáticos no Brasil teve um novo salto e seu engajamento e acesso aumentaram. Em março de 2019, o grupo contava com 1.660 pessoas trocando ideias e informações, com uma taxa de engajamento de 2.171. Já em março de 2020,  início da pandemia aqui no Brasil, houve um crescimento, chegado a 3.871 usuários e uma taxa de engajamento de 20.421. Isso porque asmáticos foram considerados grupo de risco para a Covid-19, doença que ataca, principalmente, o sistema respiratório. 


    Leia mais: O que é asma, sintomas e tratamento 

    Leia mais: Fundação ProAR Especial Covid-19 


    Comunidade de asmáticos: minha experiência pode te ajudar


    A vantagem de conversar com alguém que passa pela mesmo condição médica que você é a troca. Dentro do Grupo Asmáticos no Brasil, cada avatar representa uma pessoas que busca por informações ou acalanto. Se você é asmático e ainda não faz parte,  venha fazer parte deste quórum tão importante de troca de ideias e informações sobre a doença. Asma não tem cura, mas tem tratamento. 

    
    fechar [x]

    eucalipto

    texto texto texto