• Asma
  • Bronquiectasia/ Fibrose Cística
  • Câncer de pulmão
  • Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC)
  • Tuberculose
  • 

    Manejo da asma – identificando os casos ideais para encaminhar ao especialista

    05/11/2021 / por Fundação ProAr

    A asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas que afeta entre 235 e 300 milhões de pessoas em todo o mundo, com aproximadamente 250.000 mortes anuais atribuídas a essa doença.

    O aumento da prevalência de asma aumentou diretamente a morbidade, a mortalidade e o ônus econômico associado a essa doença.

    Uma das principais características da asma é sua heterogeneidade, sendo associada a uma variedade de fenótipos que podem estar relacionados à idade de início, fatores desencadeantes e tipo de inflamação. Os sintomas relacionados à asma, como falta de ar, aperto no peito, tosse e chiado, podem variar em frequência e intensidade ao longo do tempo, juntamente com a limitação do fluxo de ar expiratório variável. Estas características são encontradas em outras condições clínicas, tanto respiratórias como de outros sistemas (cardiovasculares, metabólicas, psíquicas entre outras), o que pode dificultar o diagnóstico

    Apesar dos avanços nas terapias para asma e no desenvolvimento de várias diretrizes de cuidados, a fim de melhorar o controle da asma e reduzir a utilização dos recursos de saúde, o manejo da asma permanece abaixo do ideal. Muitas vezes a doença não é controlada na prática clínica diária, principalmente devido ao subdiagnóstico, perda de seguimento e baixa adesão à terapia.

    Os pacientes com asma podem ser atendidos em cuidados primários e em cuidados especializados, dependendo da gravidade da doença, circunstâncias individuais do paciente e das características da própria doença. Neste cenário, devido à complexidade da doença, alguns pacientes com asma precisarão ser encaminhados a um especialista em asma para tratar de certos aspectos de sua condição. Tal encaminhamento pode ter um impacto significativo no estado de saúde do paciente. Atualmente, estão disponíveis vários documentos de estratégia que fornecem orientações sobre quando um paciente com asma deve ser encaminhado a um especialista. Para o manejo ideal desses pacientes, é importante que as recomendações das diretrizes para encaminhamentos a especialistas sejam implementadas de forma completa e consistente.

    Para conseguir encaminhamentos adequados, é necessário haver disseminação de informações sobre a doença entre os profissionais de saúde, treinamento, e adaptação das diretrizes internacionais de encaminhamento ao cenário de cuidados de saúde de cada local. Além disso, um sistema de referência de especialistas eficaz requer melhor coordenação entre os profissionais de saúde e os pacientes em diferentes ambientes, o que permitirá um tratamento melhor e mais apropriado para pacientes com asma.

    Diante da necessidade de melhorar o processo de diagnóstico e encaminhamento dos casos com indicação ao especialista, alguns instrumentos vêm sendo desenvolvidos para auxiliar neste processo. Uma delas é a ferramenta ReferID, que foi desenvolvida pela AstraZeneca, em colaboração com especialistas em asma, e que teve como base a Estratégia global GINA para tratamento da asma. O RererID foi validado na Grã Bratanha e atualmente vem sendo utilizado em diferentes países do mundo.

    O objetivo do ReferID é auxiliar os profissionais da saúde a identificar rapidamente pacientes adultos com asma que podem se beneficiar da avaliação de um especialista. A ferramenta possui 4 perguntas para identificação rápida de pacientes, que incluem os temas: corticosteroides sistêmicos e terapia de manutenção, visitas à emergência, terapia intensiva e uso de broncodilatador de curta ação. É possível também emitir relatórios com as respostas apresentadas por cada paciente e facilitar a solicitação do encaminhamento.

    Para acessar o ReferID, clique aqui.

    Para saber mais sobre os critérios de classificação da asma e de encaminhamento ao especialista, consulte o material de GINA (Global Initiative for Asthma) e também o guia de manejo da asma do NHLBI (National Heart, Lung, and Blood Institute)e sua atualização de 2020.

    Parceria:

    Material destinado a profissionais de saúde. BR-15077. Out/21.

     

    Referências:

    Blanco Aparicio M et al. Referral Criteria for Asthma: Consensus Document. J Investig Allergol Clin Immunol. 2019;29(6):422-430. doi: 10.18176/jiaci.0393. Epub 2019 Apr 1. PMID: 30931918.

    Bleecker ER, et al. Expert Consensus on the Tapering of Oral Corticosteroids for the Treatment of Asthma. A Delphi Study. Am J Respir Crit Care Med 2020;201:276–293; 6.

    Bousquet J, Khaltaev N, editors. Global surveillance, prevention and control of chronic respiratory diseases: a comprehensive approach. World Health Organization; 2007.

    Canonica GW, et al. Shadow cost of oral corticosteroids-related adverse events: A pharmacoeconomic evaluation applied to real-life data from the Severe Asthma Network in Italy (SANI) registry. World Allergy Organ J 2019;12:100007

    Cottini M, Asero R. Asthma phenotypes today. Eur Ann Allergy Clin Immunol. 2013;45(1):17–24.

    Lotvall J, Akdis CA, Bacharier LB, et al. Asthma endotypes: a new approach to classification of disease entities within the asthma syndrome. J Allergy Clin Immunol. 2011;127(2):355–360.

    Martins SM et al. Implementation of 'matrix support' (collaborative care) to reduce asthma and COPD referrals and improve primary care management in Brazil: a pilot observational study. NPJ Prim Care Respir Med. 2016 Aug 18;26:16047.

    Murphy KR, et al. Asthma management and control in the United States: Results of the 2009 Asthma Insight and Management survey. Allergy Asthma Proc 2012;33:54–64; 5.

    Price D et al. Asthma referrals: a key component of asthma management that needs to be addressed. Journal of asthma and allergy vol. 10 209-223. 25 Jul. 2017.

    Williams SG, Schmidt DK, Redd SC, Storms W; National Asthma Education and Prevention Program. Key clinical activities for quality asthma care. Recommendations of the National Asthma Education and Prevention Program. MMWR Recomm Rep. 2003 Mar 28;52(RR-6):1-8.

    
    fechar [x]

    eucalipto

    texto texto texto